Tags

,

A mais recente publicação de Ben Goldacre é um estudo de coorte prospectivo que dá conta da real dimensão do problema das discrepâncias entre os outcomes pré-especifícados (antes do estudo) e os outcomes reportados (após o estudo) em 67 ensaios clínicos publicados num de cinco principais jornais científicos em saúde – New England Journal of MedicineThe LancetJournal of the American Medical AssociationBritish Medical Journal, and Annals of Internal Medicine.[1] O estudo considera ainda as tentativas de corrigir essas discrepâncias.[2] Todos estes jornais estão publicamente comprometidos com o CONSORT (Consolidated Standards of Reporting Trials). Para ler, com preocupação, em duas partes:

1. COMPare: a prospective cohort study correcting and monitoring 58 misreported trials in real time

2. COMPare: Qualitative analysis of researchers’ responses to critical correspondence on a cohort of 58 misreported trials