Tags

A obtenção de resultados estatisticamente significativos (i.e. valor p < 0,05) é muitas vezes motivo de apreço e de celebração entre investigadores, mas o seu significado nem sempre é compreendido e utilizado de forma adequada. O uso do valor p como principal, senão único, elemento de suporte estatístico às conclusões em investigação científica tem sido bastante criticado e merece atenção.

A afirmação de que algo é significativo pode ser muito subjectiva. Contudo, em estatística o termo ‘resultado estatisticamente significativo’ traduz um consenso objectivo cujo significado é amplamente aceite. Porém, o que significa que o resultado é estatisticamente significativo? Considera-se um resultado significativo caso o valor p obtido seja inferior a 0,05. E o que significa que o valor p seja inferior a 0,05?

O uso de valor p ganhou notoriedade através do trabalho de Ronald Fisher que o definiu em 1925 como: ‘the probability of the observed result, plus more extreme results, if the null hypothesis were true’. Ou seja, o valor p é a probabilidade de o resultado observado, ou um resultado ainda mais extremo, ocorrer se a hipótese nula fosse verdadeira. Convencionou-se, posteriormente, que um valor p < 0,05 traduziria um resultado estatisticamente significativo (i.e. critério alpha).

Assim, um resultado observado numa dada estatística (e.g. um valor do coeficiente de correlação) com menos de 5% de probabilidade de ocorrer, por mero acaso, caso a hipótese nula se verificasse na população (i.e. H0 : r = 0 na população) sugere que a hipótese nula poderá ser rejeitada e que se poderá encarar a hipótese alternativa (i.e. H1 : r ≠ 0 na população). Assim, por exemplo, a hipótese de que na população (de onde veio a amostra) r será diferente de zero tem alguma sustentação e, de acordo com esta abordagem estatística, a melhor estimativa que temos para esse r é o valor estimado na amostra. A incerteza associada a essa estimativa pode ainda ser calculada (e.g. intervalo de confiança a 95%). A conclusão do estudo estatístico suporta assim a hipótese alternativa e aponta uma estimativa ou conjunto de estimativas (i.e. intervalo de confiança) para o valor da população em estudo (i.e. parâmetro).

Probabilidade e hipótese são termos chave do uso apropriado do valor p e da noção de significância estatística. continuar a ler…